XtGem Forum catalog
Dia:20/11/19 Horas:05:13
"Sejam bem Vindos"
Downloads & Divulgações
jdmmujpg


Translation:
English | Español | Norsk | Indonesia




Parceria falar Com:
JoãoDimmu Filth
Site Atualizado dia (27/06/15)


Baixar UC Browser 9.5- o mais rápido navegador do celular do mundo, 90% de economia de custos GPRS/3G!!


Praticamente tudo o que ah de melhor gratuitamente a vc e de facil acesso, primeiramente a sua satisfação pelo site é o que nos deixa feliz!! Baixe Jogos, aplicativos, musicas, videos, voce tambem pode acessar seus emails, serviços e muito mais...

Banger 1Página Principal




Funk, o mundo da violencia, apologia ao crime.

Mc daleste foto secreta

Este cidadão tão protegido pela imprensa principalmente pela GLOBO E RECORD era uma verdadeira influencia a vida bandida.
A comoção pelo assassinato do funkeiro Daniel Pedreira Sena Pellegrine nas redes sociais é gigantesca. MC Daleste, como o jovem de 20 anos era conhecido, foi criado em uma família de classe baixa na Zona Leste de São Paulo e, no funk, conquistou milhares de fãs. Os detalhes de um crime aparentemente covarde, no entanto, podem começar a ser estudados a partir das músicas cantadas pelo próprio jovem que se achava um verdadeiro "Bandidão da pesada" como você pode observar na foto acima. Letras que fazem apologia às drogas, ao extermínio de policiais e à vida bandida.
Em uma de suas músicas mais populares, "Voz Estranha", MC Daleste canta: "Fumei tanto do verdinho, que fiquei com a voz estranha. Admiro quem não fuma, eu gosto mais do que lasanha [...] Sou tão louco que às vezes fico até meio engraçado. Fumo até cair, quando eu caio eu fumo deitado".
Em outra música, "O Crime Chegou", MC Daleste faz questão de divulgar o ritmo que defendia... "Ritmo da apologia, Ritmo que contagia, Na blazer atira, No águia atira, Na rota atira, Rocam tu atira".
Ensinava a matar policiais... "Aula de criminologia, Primeiro engatilha, Depois você mira, Se tiver no alvo, Você extermina, Quando meu chefe deixar, Vou colecionar cabeça de polícia, Nosso armamento é pesado[...]".
E ostentava seu grito de guerra... "Ú ê ô, nois é o terror. Ú ê ô, nois é o terror. Ú ê ô, nois é o terror. Porque nois atira no peito, Porque nois atira e não erra, É só maluco boladão, Treinado pra guerra."
Na letra de "Apologia", o funkeiro esbanjava a vontade de exterminar policiais e se dizia formado na faculdade do crime: "Matar os policia é a nossa meta. Fala pra nois quem é o poder. Mente criminosa, coração bandido. Sou fruto de guerras e rebeliões. Começei menor já no 157, hoje meu vício é roubar, profissão perigo. Especialista formado na faculdade criminosa".
Daniel Pellegrine foi atingido com um tiro no peito durante um show na cidade de Campinas na noite deste sábado. Ele chegou a ser levado para o hospital, mas graças a Deus morreu de madrugada. O suspeito fugiu e, até a manhã deste domingo, não havia sido preso. O caso foi registrado no 4º DP de Campinas. O SRZD entrou em contato com a delegacia para saber sobre o atirador e se a vítima tinha passagens pela polícia, mas o delegado preferiu não passar as informações.

Assassinato do MC Daleste expõe série de mortes suspeitas e obriga a questionar políticas que criminalizam ritmo cada vez mais popular
O crime tem semelhanças com as mortes dos outros MCs assassinados nos últimos três anos. Na lista, estão o MC Felipe Boladão e seu DJ Felipe, MC Duda do Marapé, MC Primo, MC Careca e Japonês do Funk. A não ser pelo último, que foi estrangulado por um fio, todos os outros foram mortos a tiros na Baixada Santista, por sujeitos desconhecidos em carros ou motos, que sumiram após os crimes. Houve alguns policiais incriminados, na época, mas em seguida foram inocentados e liberados. Todas as vítimas tinham adquirido grande fama pela internet, mesmo sendo ignorados pela mídia e pelas classes mais altas.
Comentários de ódio e preconceito, fortalecidos pelo anonimato que a internet permite, surgiram aos montes. Foi criado até um jogo, modificado do famoso game Doom, no qual o jogador é um espectador do show de Daleste e tem uma arma na mão: seu objetivo é mirar e atirar no cantor e em diversos ícones do funk, além da apresentadora Regina Casé e cartazes do PT e do Bolsa Família. Em páginas no Facebook de apoiadores da polícia de São Paulo, também houve comemorações.
Gênero musical marginalizado, o funk e sua cultura criminal são constantemente atacados. Em São Paulo, os bailes de rua e carros de som foram proibidos, e há uma grande criminalização do estilo tais como: uso de drogas, influencia ao roubo de carros de luxo e jóias caras por que nao é igual dizem na musica, como pode um icone de favela ter carros de luxo, mansões, muito ouro etc..? Alem de influencia a pedofilia por preferirem as "Novinhas" a prostituição alem de fazer as crianças crescerem com a mente poluida. De seu lado, os funkeiros também expõem seu ódio, personificado na figura da polícia. Em algumas letras da fase do funk “proibidão” de MC Daleste (anterior ao enriquecimento do cantor), como na música “ Apologia”, ele incita ao assassinato de policiais e fala de armas e crime.
O funk virou uma grande febre nas periferias no Brasil por ser um genero musical criado na bandidagem e muita gente acha vantagem nisso, apesar do desprezo da maior parte da mídia e do mercado mainstream de música.


Na letra de uma musica de funk abaixo vc vai ver a realidade da ostentação do funk, vai ver que nada é um conto de fadas, os mcs ostentão o crime, tudo é fruto de roubos, trafico de drogas e assassinatos:
Dinheiro É Pra Gastar e Voltar Troco_Thiagão e Os Kamikazes do Gueto
Hqdefault 1
Segunda, terça, quarta ai ladrão não tem dia
Gozolândia é com nóis vamo atrás das vadia
Champanhe, Churrasco, Bohemia, Picanha,
Bacardi, Amarula, Whisky e Maconha
Madeireiro tem uma pá, interesseiro nem falo
De olho nas minhas arma, meus ouro, meus carro
Golfão, um Diplomata, uma Ranger mil grau
Invejoso quer ter, não consegue passa mal
Uns correntão, uns relojão, as bombeta, as bermuda
Ligeiro com o zóião, espertão com os tranca rua
Caminhada sempre a pampa, com Deus e minha banca
Sem Zé, sem Mané, sem gambé, sem pilantra
Saldos confirmados, no Omega filmado,
Série ouro, Master Card, Visa clonado,
Pra esbanjar com as vagabunda é sem miséria,
Dinheiro é pra gasta e volta troco, essa é a idéia
Guardo uma merreca pra trinca com o advogado
O resto é balada, noitada e som no talo
Nóis tá no tráfico, então aveback
É Bahia, Pernambuco, Jetsky, Iate,
Skol, Água de coco, Maconha e Ballantines
Audi, Suzuki, Bulova e Portinari
Um diretinho pra fala com os irmão do X
Celular é mato, tem da Claro, da Vivo e da TIM
Tim, tim, brindando com o vinho do porto
Dim, Dim, vinte quatro por quarenta e oito
À firma tá à milhão de vento em poupa
Tem droga e um arsenal entupido até a boca
(Refrão:. 2X)
Os boy tem, nóis qué te, qué não, nóis vai te
Hilux, Pajero, Cross Fox, Citroën
Os boy tem, nóis qué te, qué não, nóis vai te
Super Ténéré , Falcon, Tornado e XT
Os boy tem, nóis qué te, qué não, nóis vai te
Tisso, Bulova, Roléx, Cartiê
Os boy tem, nóis qué te, qué não, nóis vai te
Nesse embalo eu vi uma pá de mano ir preso ou morre.
Necessidade, quem quer passa necessidade
Anda a pé e vê o boyzão desfilando de Audi
Nóis não tem faculdade, mas tem arma tem Crack
Disposição de sobra pra assalta no Aspen Park
Do bom e do melhor, quem nunca sonhou ter
Casa em Guaratuba e na garagem uma Frontiê
Os irmão vê na TV então também qué te
Só de role, com a Silverado dublê
De Umuarama ao Paraná pro Paraguai dois palito
Caminhonete a Diesel tio, cê tá bonito
Roubado é mais zica, fronteira é sinistra
Federal mato, dispensa sem pista
Se for seguro é mais fácil passa
Depois que chega, é só liga e canta
Ai você é que escolhe a maneira de negocia
Quer levar uma droga, ou dinheiro, ou cheirar?
Uma cota em dinheiro e maconha na fita
Tem que manda um fumo lá pra Santa Catarina
O malucão vende na praia, os boy fuma pra caralho
Não tem de dois, nem de cinco é só galo
Maconheiro é... mato!, dinheiro é... mato!
Lá, pra queles do mato é mais caro
Tem que paga o porre de mil dos moleque
Os bate estrada na pista, ligeiro com os verme
Final de ano é mais zica ainda
Operação Papai Noel embaça nas rodovia
A pista tá molhada mais os louco arrisca
Vários passa o natal bem longe da família
Tempra azul, quatro porta, dois mano, um enquadro
A droga na caruda do porta mala do carro
A droga apreendida, quadrilha rodou
Só laranja, da nada, a carreta passou!
(Refrão:. 2X)
Os boy tem, nóis qué te, qué não, nóis vai te
Hilux, Pajero, Cross Fox, Citroën
Os boy tem, nóis qué te, qué não, nóis vai te
Super Ténéré , Falcon, Tornado e XT
Os boy tem, nóis qué te, qué não, nóis vai te
Tisso, Bulova, Roléx, Cartiê
Os boy tem, nóis qué te, qué não, nóis vai te
Nesse embalo eu vi uma pá de mano ir preso ou morre

"((O funk é a escola para o mundo do crime de hoje em diante o crime no brasil só terá tendencia a aumentar cada vez mais, a nova geração esta perdida, (Que pais é esse??) coisa ruim se espalha facil, então acorde para a realidade!! Quebro os cds de funk,
não deixe seus filhos ouvir funk, proiba o funk!! pois eles vão ser iludir com as coisas do mal, vão aprender a usar drogas, roubar, matar e se prostituir, corte o mal enquanto esta cedo por que depois pode ser tarde demais.. "Quem ama cuida" de valor a musicas de verdade))"


"Deixe seu comentário"

EM BREVE MAIS POSTAGENS...